Polícia Federal Deflagra Operação para Combater Fraudes aos Benefícios Emergenciais

0
33

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (29/04), a Operação “Quinta
Parcela”, em continuidade ao combate às fraudes aos Auxílios Emergenciais concedidos à
população mais carente em razão da crise de saúde pública causada pelo novo Coronavírus.
Os trabalhos realizados são resultantes de uma união de esforços denominada Estratégia
Integrada de Atuação Contra as Fraudes ao Auxílio Emergencial (EIAFAE), da qual
participam a Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério da Cidadania, CAIXA,
Receita Federal, Controladoria-Geral da União e Tribunal de Contas da União.
Os escopos da atuação conjunta são a identificação de fraudes massivas e a desarticulação de
organizações criminosas, com a identificação de seus integrantes e a recuperação dos valores
para o erário. Com a ação de hoje, já se somam 70 Operações Policiais visando o combate às
fraudes, com a realização de mais de 200 (duzentos) Mandados de Busca e mais de 30 (trinta)
indivíduos presos.
Em todo o País estão sendo cumpridos 37 (trinta e sete) Mandados de Busca e Apreensão, 05
(cinco) Mandados de Prisão Temporária e 03 (três) Mandados de Sequestro de Bens,
perfazendo um total de aproximadamente de R$ 140 mil bloqueados por determinação judicial.
As ações estão sendo efetivadas nos Estados do Pará, Tocantins, Goiás, Rondônia, Mato
Grosso do Sul, Pernambuco e São Paulo, com a participação de aproximadamente 140 (cento
e quarenta) Policiais Federais.
No Tocantins, aproximadamente 20 (vinte) Policiais Federais dão cumprimento a 04 (quatro)
Mandados de Busca e Apreensão nas cidades de Colinas do Tocantins/TO e 1 (um) em Paraíso
do Tocantins/TO. A fraude ultrapassa R$ 50.000,00 (Cinquenta Mil Reais).
Os investigados poderão responder pelos crimes de furto mediante fraude com pena de até 8
anos de reclusão.
O nome da Operação é uma alusão ao pagamento das parcelas do Auxílio Emergencial, sendo
que se trata de ação ostensiva conjunta da EIAFAE em mais de um Estado da Federação no
combate a grupos criminosos e fraudes massivas ou estruturadas em relação a este benefício
assistencial.

Destaca-se que em razão da atual crise de saúde pública, foi adotada logística especial de
preservação ao contágio, com distribuição de EPI’s a todos os envolvidos, a fim de preservar
a saúde dos policiais, testemunhas e investigados.

 

Polícia Federal no Tocantins